Últimas palavras de Jesus Perante o Sinédrio

Mateus 26:64
“Respondeu-lhe Jesus: Tu o disseste; entretanto, eu vos declaro que, desde agora, vereis o Filho do Homem assentado a direita do Todo Poderoso e vindo sobre as nuvens céu.”

(Dicionário – Sinédrio: na palestina, sob o domínio romano, assembleia judia de anciãos da classe dominante à qual diversas funções políticas, religiosas, legislativas, jurisdicionais e educacionais foram atribuídas)

O Sinédrio não estava reunido para simplesmente interrogar e julgar Jesus Cristo, a intenção clara a todos era que por inveja o queriam matar, o julgamento portanto não tinha o caráter de apurar os fatos, mas sim em encontrar ocasião para “legalmente” tirar-lhe a vida, afinal de contas, Ele fazia coisas que os sacerdotes judaicos não podiam e por não ter fé e nem capacidade suficientes para fazer, por falta de uma fé operante, e humildade para admitir sua incompetência. “Jesus falou o servo não é maior do que seu Senhor, como foi Ele perseguido, o seriam também seus discípulos” (João 15:20) e assim é, crentes invejosos, sem fé capacidade para fazer, procuram de certa forma, tentar parar os que as tem, ao invés de aceitar os fatos com humildade, e alguns com um sério complexo de inferioridade, fazem o que uma pessoa com este complexo costuma fazer, tentar diminuir os outros, com palavras maliciosas, para que possam se sentir melhor.
O Sinédrio condenou Jesus de Blasfêmia, porém não aplicou a lei judaica para tal “crime” que deveria ser apedrejado, pelo povo (Levíticos 24:16), porque será? Parece-me que para eles não bastava ser invejosos e maliciosos, eram inseguros e covardes também. Graças a Deus que não temos invejosos em nosso meio.

Pr. José Aparecido, servo de Jesus Cristo