Salmo 104:1-9

Salmo 104:1-9 “…Puseste às águas divisa que não ultrapassarão, para que não tornem a cobrir a terra.”

“Uma fração significante do corpo humano é composta de água. Cerca de 75% do peso de um músculo é composto por água. O sangue por sua vez contém 95% de água, a gordura corporal 14% e o tecido ósseo 22%. O corpo humano possui cerca de 65% de água em homens adultos e 60% em mulheres adultas.”(copiado de um dicionário)

Como podemos ver a composição do ser humano é quase toda a base de água, sem água não há possibilidade de vida, cerca de 70% do planeta é coberto por oceanos com água salgada não potável apenas cerca de 2% é de água potável, água doce, que vem dos rios formados por nascentes e das chuvas. Contudo vivemos na porção seca do planeta. É na porção seca que estabelecemos nossos edifícios e de onde nós e as diversas espécies de animais tiram seu sustento criado por Deus. O verso 9 dá a entender que há água na terra suficiente para cobrir toda a porção seca, mas Deus põe divisas para que não ultrapassem, uma parte encontra-se na forma de gelo nos polos, uma boa parte em estado gasoso, que cai em forma líquida, no tempo certo e rega boa parte da terra.

Que Deus poderoso é o Senhor! Criador, que chama a nós criatura Sua de filhos, por Jesus Cristo nosso Senhor e Salvador. O que podemos nós fazer para nos mostramos agradecidos? Sugiro obedecermos a sua palavra.

Leiam os demais versículos de 1 – 9:

1 Bendiga ao Senhor a minha alma! Ó Senhor, meu Deus, tu és tão grandioso! Estás vestido de majestade e esplendor!
2 Envolto de luz como numa veste, ele estende os céus como uma tenda,
3 e põe sobre as águas dos céus as vigas dos seus aposentos. Faz das nuvens a sua carruagem e cavalga nas asas do vento.
4 Faz dos ventos seus mensageiros e dos clarões reluzentes seus servos.
5 Ele firmou a terra sobre os seus fundamentos para que jamais se abale;
6 com as torrentes do abismo a cobriste, como se fossem uma veste; as águas subiram acima dos montes.
7 Diante das tuas ameaças as águas fugiram, puseram-se em fuga ao som do teu trovão;
8 subiram pelos montes e escorreram pelos vales, para os lugares que tu lhes designaste.
9 Estabeleceste um limite que não podem ultrapassar; jamais tornarão a cobrir a terra.
10 Fazes jorrar as nascentes nos vales e correrem as águas entre os montes;