Os quatro maus juízos de DEUS – Parte 1/3

“Porque assim diz o Senhor DEUS: Quanto mais, se eu enviar os meus quatro maus juízos, a espada, a fome, as feras, e a peste, contra Jerusalém, para cortar dela homens e feras?”
Ezequiel 14:21

Introdução:

Falar em “maus juízos” não equivale dizer que os juízos são maus e nem que Deus julga mau. Juízos aqui pressupõe que os julgados tiveram a justa sentença, que é mau para eles, quem as recebeu, sentença esta, que poderia ter sido evitada, caso os julgados tivessem dado ouvidos aos profetas que falaram da parte de Deus, como uma trombeta que da o alerta geral, e se arrependido dos seus pecados.

 

1º JUÍZO DA SEQUÊNCIA DA PALAVRA (não necessariamente da execução)
“A ESPADA” – A espada aqui como sendo uma arma comum de guerra na ocasião, simboliza a guerra com todas demais armas e máquinas de guerra inclusive carros e cavalos um verdadeiro horror, de pavor e morte, destruição e cativeiro caso não consiga vencer o inimigo, Nenhuma nação em qualquer tempo, será suficientemente forte para vencer se Deus não for com ela.

 

2º JUÍZO DA SEQUÊNCIA DA PALAVRA – “A FOME” – A fome aqui representa toda Escassez, tanto de alimentos como de água, inclusive das plantas usadas como remédio, interessante notar, que escassez não é a falta total, mas sim uma quantidade insuficiente para atender toda demanda da nação, o que a torna mais cruel ainda, porque não atinge a todos, e fica a cruel escolha de quem vai viver e quem vai morrer de fome, repito que poderia ser evitado, caso o povo alertado pelos profetas verdadeiros, que diga-se de passagem são em número bem menor que os falsos.

 

DIFICIL FALAR SOBRE OS QUATRO JUÍZOS NESTE ESPAÇO, PORTANTO CONTINUO NA PRÓXIMA EDIÇÃO DE OUTUBRO

 

Pr. José Aparecido – Servo de Jesus Cristo – conservo de meus irmãos