Jesus vive para sempre, não há o que temer

João 21:1-8

“1 Depois disto manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos junto do mar de Tiberíades; e manifestou-se assim:
2 Estavam juntos Simão Pedro, e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos.
3 Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Dizem-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada apanharam.
4 E, sendo já manhã, Jesus se apresentou na praia, mas os discípulos não conheceram que era Jesus.
5 Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não.
6 E ele lhes disse: Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes.
7 Então aquele discípulo, a quem Jesus amava, disse a Pedro: É o Senhor. E, quando Simão Pedro ouviu que era o Senhor, cingiu-se com a túnica (porque estava nu) e lançou-se ao mar.
8 E os outros discípulos foram com o barco (porque não estavam distantes da terra senão quase duzentos côvados), levando a rede cheia de peixes.”

Com a morte de Jesus Cristo na Cruz, a impressão que dá é que os apóstolos ficaram desorientados, a preocupação deles pode ter sido, que enquanto Jesus liderava entre eles, haviam pessoas dispostas a contribuir, (Lucas 8:3), portanto, enquanto Jesus estava fisicamente com eles, nada lhes faltou (Lucas 22:35) Mas depois da sua morte mesmo sabendo que ele havia ressuscitado, eles devem ter imaginado, que não estaria mais com eles, e certamente iria chegar a hora que eles passariam por alguma privação. Pedro imaginou ter a resposta para o problema e disse vou pescar como era líder logo os demais disseram, iremos também contigo, saíram, entraram no barco, e, naquela noite nada apanharam. Mas ao amanhecer, Jesus estava na praia, porém não foi reconhecido por eles. Jesus lhes perguntou: Filhos tendes aí alguma coisa que comer? Responderam-lhe: Não, Então, lhes disse lançai as redes a direita do barco e achareis, assim fizeram e as redes ficaram cheias de peixes, então João disse a Pedro, é o Senhor, no mesmo instante Pedro foi convencido que era o Senhor. Este milagre fez com que Pedro se lembrasse do seu chamado, quando Jesus operou este mesmo milagre, não havia o que temer, as coisas iriam continuar acontecendo, a única diferença é que Jesus não estaria fisicamente com eles, mas seus milagres continuariam a acontecer, através dos discípulos agora. Muito embora não possamos ver Jesus fisicamente, sabemos que ele está conosco sempre. Quem foi designado para fazer a obra do Senhor e tem plena convicção disto, não há o que temer.

 

Pr. José Aparecido, servo de Jesus Cristo