Jesus Cristo o Rei eterno

25 Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.
26 E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.
27 E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,
28 Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:
29 Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, Segundo a tua palavra;
30 Pois já os meus olhos viram a tua salvação,

31 A qual tu preparaste perante a face de todos os povos;
32 Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.
33 E José, e sua mãe, se maravilharam das coisas que dele se diziam.
34 E Simeão os abençoou, e disse a Maria, sua mãe: Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel, e para sinal que é contraditado
35 (E uma espada traspassará também a tua própria alma); para que se manifestem os pensamentos de muitos corações.
36 E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade;
37 E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia.
38 E sobrevindo na mesma hora, ela dava graças a Deus, e falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém.
39 E, quando acabaram de cumprir tudo segundo a lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para a sua cidade de Nazaré.
40 E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.

Lucas 2:25-40

Antes de ser concebido o Anjo Gabriel (Lucas 1:26), falou a Maria que o menino que ela haveria de conceber, deverá ser chamado Jesus (1:31), e que Ele reinará eternamente (1:33). Nascido Jesus, ao oitavo dia foi circuncidado conforme a lei (Lev.12:3) e apresentado no templo no tempo mínimo previsto quadragésimo dia (Lev. 12:2-4), portanto com quarenta dias de nascido do ventre de uma mulher, como predito em (Gen. 3:15) José e Maria Levaram Jesus ao templo para ser apresentado e consagrado ao Senhor pois era o primogênito, Ele foi gerado pelo poder do Espírito Santo no ventre de Maria, sem a participação de homem algum (Lucas 1:34-35), mas para todos os efeitos sócio-familiar, era reconhecido como filho de José e Maria (João 6:42).

Quando levado a Jerusalém ao templo, para ser apresentado e consagrado ao Senhor (Lucas 22-24) Algo extraordinariamente maravilhoso aconteceu, um homem chamado Simeão, cheio do Espírito Santo, homem justo e piedoso, que recebera uma revelação do Espírito Santo que não morreria antes de ver o Cristo do Senhor, naquele dia, naquela hora exata do momento em que o menino fora levado ao templo, o mesmo foi movido pelo Espírito Santo a ir ao templo, que coisa maravilhosa, centenas de pessoas passavam por ali todos os dias, mas Simeão foi levado no dia certo na hora certa para se cumprir a promessa que recebera de não morrer antes de ver o Cristo do Senhor. Quando alguém recebe uma promessa e é Deus mesmo quem a fez, pode ter certeza que ela se cumpre. Quando alguém tem um grande desejo no coração e luta para alcançar, pode alcança-lo ou não, às vezes as pessoas confundem os grandes desejos do coração com a verdadeira promessa de Deus, se acontecer agradecem a Deus, se não, ficam frustrados e alguns até desistem da caminhada na fé. Simeão viu a promessa cumprida, tendo o menino ainda quarenta dias de nascido. O testemunho de Simeão foi muito importante totalmente inspiração do Espírito Santo, tanto que Lucas o descreveu em detalhes, notem que José e Maria (Lucas 2:33) para todos os efeitos sócio-familiar os pais do menino, ficaram admirados. Importante ler toda revelação de Simeão 2:25-35) Isto porque já tinham a revelação do Anjo Gabriel e o Anjo do Senhor a cerca 316 dias atrás a Maria (Lucas 1:35) e a José um pouco menos que isto, (Mateus 1:18-25). Importante o testemunho de Simeão que os dois tiveram, embora Maria já tivesse o Testemunho profético de Isabel sua parenta (Lucas Lucas 1:36 – Lucas 1:41-45).

Outro testemunho importante no mesmo dia foi o da profetiza Ana (Lucas 2:36-38) viúva de 84 anos que orava e jejuava e não deixava o templo, chegando naquela hora da revelação de Simeão dava graças a Deus e falava do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.